Atendimento: Segunda à Sexta, das 08h00 às 18h00 e Sábado das 08h00 às 13h00 Telefone: Telefone: (34) 3215-1988 | (34) 99877-7984
Product ID: 88
Product SKU: 88
New In stock />
Enalaprev 5mg 20 comprimidos
Destaque
Ref.: 8933

Enalaprev 5mg 20 comprimidos

Marca

Por:
R$ 43,00

ou 1x de R$ 41,71 (com desconto) Sem juros MasterCard - Yapay
 
Simulador de Frete
- Calcular frete

ENALAPREV 20 mg

Maleato de Enalapril

Uso Veterinário

FÓRMULA:

Cada comprimido de 230 mg contém:
Maleato de enalapril..................20,0 mg
Excipiente q.s.p.....................230,0 mg

INFORMAÇÃO TÉCNICA:

ENALAPREV® 20 mg é indicado para o tratamento de todos os graus de insuficiência cardíaca em cães. 
O maleato de enalapril age mais no sentido de melhorar e controlar os sinais clínicos associados com a insuficiência cardíaca, do que para reverter a degeneração das válvulas átrio-ventriculares ou de resolver as causas correlatas da doença miocárdica na cardiomiopatia dilatada. A eficácia do produto na insuficiência cardíaca causada por etiologias diferentes daquelas citadas acima não foram demonstradas.
ENALAPREV® 20 mg é indicado no tratamento da hipertensão essencial em todos os graus, de hipertensão renovascular e em todos graus de insuficiência cardíaca. Em pacientes com insuficiência cardíaca sintomática é indicada para aumentar a sobrevida, retardar a progressão e reduzir a hospitalização por insuficiência cardíaca.

INDICAÇÕES:
O ENALAPREV® 20 mg é indicado no tratamento de cães com insuficiência cardíaca leve, moderada ou severa (classe II, III e IV – conforme NYHA modificada) devido à regurgitação da válvula mitral (doença valvular crônica) e/ou contratilidade ventricular reduzida (cardiomiopatia dilatada). Terapias associadas devem ser utilizadas com ENALAPREV® 20 mg incluindo a furosemida com ou sem digoxina no tratamento da doença valvular crônica e furosemida com digoxina no tratamento de cardiomiopatia dilatada.

 

PRECAUÇÕES:
A síndrome da insuficiência cardíaca congestiva é complexa e usualmente requer múltiplas terapias, sendo importante estabelecer um diagnóstico preciso. O diagnóstico é baseado num exame clínico completo, auscutação, eletrocardiografia, radiografia, ecocardiografia e testes laboratorias pertinentes que incluem hematologia, bioquímica e urinálise. A observação por parte do proprietário é fundamental para o sucesso da monitoração do paciente. Durante a terapia de longa duração os cães devem ser avaliados aproximadamente a cada 3 meses, a não ser que necessitem uma avaliação mais freqüente. Para cães que recebem terapia com digoxina, a concentração sérica desta droga deve ser monitorada durante as avaliações de rotina ou quando houver sintomas de inapetência, vômitos e diarréia.

 

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características